colegiorainha@servita.com.br (21) 3392-0284 / 3392-7102 / 3392-8588

"Quem gosta de ler não morre só", a famosa frase de Ariano Suassuna, grande escritor e dramaturgo brasileiro representa bem a importância da introdução da leitura em nossas vidas, principalmente, desde a infância. O hábito da leitura é essencial para a formação de nosso repertório intelectual, aumento do vocabulário e, de fato, uma opção de lazer que pode ser feita em qualquer lugar. Ler é um hábito que se cria e isso deve ser estimulado desde as primeira palavras aprendidas pelas crianças, na pré-escola, por volta dos cinco anos. No entanto, o hábito da leitura deve ser introduzido antes mesmo do aprendizado, com a leitura sendo feita pelos pais, como um momento de união entre os dois.

Vale ressaltar que o hábito da leitura não deve ser feito, nunca, como uma punição. Ou seja, jamais coloque seu filho para ler como forma de castigo, principalmente, após uma privação do que a criança quer ou um eventual erro que ela cometa. Ler deve ser uma atitude prazerosa, adicionada à rotina da criança, principalmente, durante a sua leitura, como exemplo. Ao ler para uma criança, encene o enredo. Vale utilizar fantoches, máscaras, sombras nas paredes feitas por uma lanterna, instrumentos musicais e sonoplastia em geral. A leitura deve parecer uma grande brincadeira, lúdica, divertida e não monótona.

É importante inserir livros com histórias agradáveis para a criança. Ou seja, se ela se encanta por histórias sobre a natureza, não adianta insistir em livros sobre o espaço - caso ela apresente resistência - por exemplo. Ouça a criança, saiba os seus gostos e invista em histórias que vão ao encontro dele. Livros com bastante imagens, dispositivos musicais, adesivos e ímãs são ótimos atrativos para os menores. Quanto mais sentidos aguçados durante a leitura, maior o interesse e estímulo a criatividade e concentração no livro, como em um smartphone, por exemplo.

Interatividade é outra estratégia para atrair o interesse da criança: vale pedir para que a criança complete frases e falas da história - tanto pedindo para que ela leia, dependendo de sua idade, ou mesmo imagine e fale - para que, assim, sinta-se atuante no enredo. Ao mesmo tempo, você pode exercitar a interpretação e poder de concentração da criança, já que ela demonstrará coerência com o andar da história, caso esteja atenta.

Por último, pense no lema “um livro sempre ao alcance da criança” e produza o cantinho da leitura. Ou seja, um móvel, estante ou baú em que a criança pegue o livro de sua escolha e guarde-o, após a leitura. Esse canto exclusivo aos livros mostra a importância deles, fisicamente, na distribuição da decoração do quarto. Decore o local, com a ajuda da criança, principalmente, para que ela tenha uma sensação de apego.